Zets Run Team: Setembro 2015

sábado, 12 de setembro de 2015

Run the Night 21K

Dia 29 de agosto, sábado à noite, corremos a Run the Night 21K. Encontramos o Richard na USP. Fomos direto para a largada porque estávamos em cima da hora. Friozinho, lua cheia, clima perfeito. Realmente, a corrida foi ótima.

Mauro acompanhou meu pace, que aliás, está evoluindo. Larguei mão de ficar paranóica com o frequencímetro. Estou correndo mais por feeling e tem dado resultado. A prova forneceu água e isotônico. Levamos carboidrato gel. Foram duas voltas no mesmo percurso. Uma subida que fui bem. Em determinado momento senti a sacrilíaca direita e andei um pouco para massageá-la. Diminui a altura das passadas e continuei na boa.

Como era uma corrida de revezamento,  o tempo inteiro corremos com pessoas que faziam 5K, 10K e 21K. Richard, já mais que treinado para sua primeira maratona no Uruguai, voou na prova e terminou em 1h45. Eu e Mauro fizemos em 2h15. Fiquei muito satisfeita! Bora para a próxima!

SUP and RUN

Para comemorarmos o aniversário do Mauro este ano, que não viajamos nas férias de julho, resolvi nos inscrever na SUP and RUN de Ubatuba, dia 05 de julho de 2015. O Mauro surfa, morou em Peruíbe muitos anos, me ensinou a surfar, tem prancha de SUP. Achei a ideia excelente de remar 6k e correr 12K em trilha, nossa corrida predileta. Alugamos duas pranchas de 11`2 na Ubatuba SUP, Mauro levou seu remo. 

Pegamos os kits no sábado, na academia Ubatuba Outdoor Fitness. A Luciana, organizadora da prova, tem uma prateleira de troféus na academia. E logo que chegamos à praia, no domingo, a moça que falava no microfone anunciava os nomes de diversas feras no esporte. Pegamos as pranchas na loja em frente a largada.

Estava muito frio. Achei que não fosse suportar. Mas que nada! Foi só começar a remar que esquentamos. Antes da largada, dei uma escapada e pedi para a moça do microfone dar os parabéns pelo aniversário do Mauro. Sempre comemoramos nos EUA, e cantamos parabéns num restaurante com garçons animados. Não poderia deixar por menos na SUP and RUN. Logo que ela anunciou, o pessoal começou a cumprimentar o Mauro na praia. Muito legal!!!!

Apesar de já ter remado algumas vezes e ter facilidade em esportes de prancha, eu fui a lanterninha da prova. Minha remada não rendia. Parecia que a malhação de membro superior e costas na academia foram em vão. Na verdade minha técnica precisa melhorar, me posicionei muito atrás na prancha. E nesse momento eu me arrependi de ter anunciado o aniversário do Mauro porque a moça chamava o Mauro pelo nome, e eu ficava ainda mais horrorizada por ser a última e arrastar o Mauro junto!!!

Enfim, a corrida também não foi fácil. Tinha uma subida insana, na mata, que parecia uma parede de escalada. O Mauro me ajudou o tempo inteiro. Pelo menos na corrida não fomos os últimos.

Enfim, essa foi uma experiência ímpar. Participar de provas com poucas pessoas sem treinar, é furada. Tem que estar preparada para acompanhar o ritmo das feras. Na próxima quero arrebentar.

Feliz aniversário meu amor!!!!!

28 Praias

Dia 11 de abril de 2015 corremos o 2º Desafio 28 praias de Ubatuba. Dormimos na casa da Milena, esposa do Richard, na praia da Fortaleza. A Maya também estava lá, fofa, boazinha, mamando muito!

Acordamos no domingo ainda de madrugada. Preparamos nossas tralhas e seguimos para a largada, com o céu azul alaranjado. Delícia, ventinho gelado. Mauro fez o trecho 1. Eu fiz os trechos 2 e 3. Richard o 4 e Cacá o 5.

Mauro largou com a GoPro, ao lado de um argentino, o que me deixou preocupada. Já pensou se o Mauro trombasse com o cara no morro e ele rolasse lá de cima?! Que trágico! Enfim, Mauro demorou para apontar na pedra que todos tinham que pular para alcançar a praia. Felizmente Mauro e argentino chegaram bem.

Enquanto esperava o Mauro para seguir nos meus trechos, precisei ir ao banheiro e simplesmente estavam lotados!!! Fui para o mato com algumas companheiras e fiquei com super medo de ser picada pelo mosquito da dengue! Da próxima vez passarei repelente no bumbum também.

Mauro me passou o chip, mas a GoPro estava sem bateria. Meus percursos foram tranquilos. Terra batida, subida leve, alguns pedregulhos e riozinho para atravessar no trecho 2. Optei por usar o barquinho para não me molhar, mesmo assim o tênis ficou encharcado. O trecho 3 foi areia batida, e o sol castigou um pouco. Não encontrei os meninos na passagem do trecho 2 para o 3, então os avisei pelo telefone e segui.

No final do trecho 3 nos encontramos e passei o chip para o Richard, que seguiu com a GoPro. O Richard então passou o chip para o Cacá, que por sinal já estava cansado de ver todo mundo correr feliz e ficar esperando! Moral da história: voou. Na serra da Fortaleza para a praia Dura, não cruzávamos com o Cacá na estrada e ficamos preocupados. Que nada! Ele estava lá na frente. Passamos por ele e demoramos para estacionar. Não deu outra: ele já havia acabado a prova e nos esperava com as medalhas.

Foi uma delícia. O dia estava lindo. A natureza exuberante. Parabéns equipe!!!!