Zets Run Team: Xterra Paraty 2014

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Xterra Paraty 2014



Motivado pela minha esposa, resolvi arriscar uma meia maratona (21km) na montanha.

Alugamos um chalé, na pousada paradisíaca Eco Suites Chill Inn (http://www.chillinnsuites.com/?gclid=CKSfk--XrL4CFexZ7AodTWwAZA), na estrada Paraty-Cunha, para a família inteira: eu, Lucia, Malu (nossa filha de 7 anos), Mauricinho (nosso filho de 7 meses), Letícia (cunhada, grávida de 8 meses da Heleninha), Paulo (cunhado), Leozinho (sobrinho querido de 2 anos), Sergio e Luci (sogro e sogra que valem ouro).

O chalé, para 10 pessoas, era envidraçado e ficava em cima da cachoeira. O barulho da água era constante. A qualquer momento era possível ver e ouvir as corredeiras. A maioria do pessoal chegou na sexta. Eu, Lucia, Mauricinho e Luci, chegamos no sábado.

Kits na mão, fomos para pousada, curtimos um pouco e saímos para almoçar. Voltando para a pousada, a emoção da prova começou a bater ao cruzarmos com o pessoal do Mountain Bike.

Nos arrumamos e bora para a prova. Tempo agradável, sonzeira rolando, tudo ótimo.

A Lucia optou pelos 7k. Prova de  retorno após a gestação do Mauricinho.

Eu larguei às 18h e a Lucia às 19h. Os primeiros 12km foram tranquilos. Então encarei um morro que subiu durante 3km e desceu por 2km ou seja: pirambera que cansa na subida e destrói na descida. Quando terminou já eram 17km, ai só faltavam mais 4km.

A natureza me inspira, e mesmo sozinho consegui completar a prova super motivado e esgotado, com caibras e bem cansado. Mas com um orgulho enorme de ter encarado esses 21k na trilha, ainda mais por ter cruzado a linha de chegada com o Leozinho no colo.

A prova da Lucia foi fácil. No plano, terra batida. Ela estava muito bem, no entanto sentiu uma indisposição gastrointestinal que atrapalhou. Mesmo assim cruzou a linha de chegada de mãos dadas com a Maluzinha.

Minha cunhada sugeriu comermos uma pizza. Sentamos numa mesa na rua, no centro velho de Paraty. Houve um problema com a massa e esperamos muito pelo jantar. Nesse meio tempo, bateu uma ventania estranha na cidade. Até o dono do restaurante estranhou. Enfim, fomos para a pousada. 


Mas no meio do caminho começou a chuva. E para nossa surpresa, uma árvore havia caído na estrada. Se não bastasse a árvore, alguns metros na frente, um poste bloqueava completamente a passagem. A ventania que bateu no centro enquanto comíamos a pizza, fez o maior estrago no caminho para Cunha. 

Para quem queria aventura no XTerra, esse foi o prato perfeito: deixamos os carros logo antes da árvore e seguimos a pé, por 1km, sob chuva forte, na estrada completamente escura, em direção a pousada. Detalhe: éramos em dois idosos, uma gestante de oito meses, uma criança de sete anos e outra de dois anos, um bebê de sete meses, eu, a Lúcia e meu cunhado para resolver esse pepino. Pulamos o poste com o maior medo de tomar um choque mortal (rs) e seguimos com lanternas, carrinho para o Leo, toalha a prova d'água para o Maurício e meu colo para a Malu (imagina depois dos 21k...). 

Felizmente tinha energia na pousada e foi possível tomarmos um banho quente. Dormimos com aquela aventura na cabeça. Nunca imaginamos passar por isso um dia. Certamente esse perrengue ficará em nossa memória para sempre.

No dia seguinte levamos as crianças para a corrida kids, de carona com um casal e sua filha, que estavam hospedados na mesma pousada. O poste estava cortado e havia passagem para carros na estrada. Ufa! Tudo voltara ao normal!

Não há a menor sombra de dúvidas: o XTerra 2014 será inesquecível para toda a família!








Maluzinha em parte do percurso, o restaurante que tem aí perto é divino.


Leozinho e eu após a prova de 50m dele


Esse foi parte do percurso, note que todo caminho tem essa marcação da XTerra para nos guiarmos.


Nossa barreira do dia anterior, poste caído e +1km com as crianças no colo!


Nossos pequenos atletas, Maluzinha e Leozinho












Um comentário:

  1. Queriam aventura? Tome aventura!!! Bem o jeitão de vocês, que guerreiros vorazes e verazes, tiraram de letra! Parabéns. Sem dúvida, algo inesquecível, que é o que se leva dessa vida, (além do que se come e o que se bebe, diriam os mais velhos...bjs).

    ResponderExcluir