Zets Run Team: Night Run 2013

segunda-feira, 25 de março de 2013

Night Run 2013


                            
     Com o calendário de provas apertado a Zets Run Team mandou para rua neste último sábado, 23/03/13, o time titular formado por mim e pelo Dudu (Eduardo) para participar da prova Night Run 2013, os outros integrantes da equipe tinham um compromisso um pouco mais radical, literalmente, na Hero Cross, mas isto é assunto para outro texto.
       Para a prova Night Run o Dudu retirou o kit na sexta feira 22/03 na loja Decathlon Morumbi, o que foi motivo de reclamação nas redes sociais para muitos participantes do evento e até questionável a postura da organização, se a prova foi realizada no parque Anhembi porque a retirada do kit tinha que ser na loja Decathlon Morumbi, sendo que existe uma loja Decathlon Lar Center ao menos 1 km do local da prova? Enfim, existiu um motivo não revelado aos participantes.
       O Dudu me deu uma carona, mais uma vez, passando em casa às 19h20min, a largada estava prevista para as 20h30min, teoricamente estávamos dentro do horário, porém, todavia, entretanto, fomos surpreendidos novamente pelo fator “transito”, chegando em cima da hora por encontrar dificuldade ao estacionar, mas tal fator não foi nenhum problema, afinal já estávamos com tudo em mãos (chip, numeração, camisa Zets, fone de ouvido, barra de cereal etc.), faltando somente configurar o aplicativo RunKeeper.
       Com uma noite agradável (para o Dudu) e sem fazer nenhum tipo de alongamento nem aquecimento, saímos na parte final do “pelotão” principal, praticamente uns dos últimos, logo aos 8 minutos senti um desconforto no joelho direito, neste exato momento percebi que a prova não seria nada fácil, não pelo fato da distância, terreno, capacidade respiratória, diminuição de tempo etc., mas sim pela saúde, pois estava começando a ter os sintomas de um resfriado, motivado pelo exemplo de superação do Mauro fui administrando as dores no joelho que oscilava no decorrer do percurso, entendi que dependendo do pisada e da inclinação do terreno não doía, no primeiro posto de hidratação passamos batidos, lembrei da recomendação do nosso “treinador” Mauro “Atalla” Ribeiro para nos mantermos hidratados,  perguntei algumas vezes para o Dudu se estava com sede, e ele respondia que não, no segundo posto pegamos um copo d’água e tomamos um pouco, não dava para jogar o resto da água no Richard e nem na nossa cabeça, porque se para o Dudu o clima estava agravável para mim estava frio. Achamos a prova meio desorganizada, em nossa primeira volta passaram os batedores abrindo espaço para os profissionais, o percurso era relativamente estreito para a quantidade de participantes, fazendo um funil em alguns momentos de curvas. No meio da prova informei ao Dudu que estava com um pouco de frio e com dor no joelho, ele perguntou se eu queria parar e falei que se parasse não voltaríamos a correr, seguimos em frente assim mesmo. A prova toda ele puxou a fila sempre na minha frente, quando passamos o 9º km parecia que não ia ter fim, a galera passava gritando “vamos lá”, “tá chegando”, não paramos em nenhum momento, ao contrario, nos últimos 500 metros o Dudu queria acelerar, chegando ao ponto de me puxar nos últimos metros, enfim, conseguimos completar a prova em 01h03min.
        Percebi algumas vantagens e desvantagens de correr à noite, por exemplo, nesta prova estava um pouco frio com uma temperatura agradável, eu e o Dudu temos o relógio biológico parecido sendo mais ativos à noite, o que melhora o nosso rendimento. A desvantagem foi a visibilidade, com trechos com pouca iluminação, a ideia do headlamp foi boa, porém na prática correr durante uma hora com este dispositivo na testa não é uma boa, nós não utilizamos este equipamento. No final estávamos lá, comendo algumas frutas, tomando Gatorade e com algumas dores pelo corpo.
Pré Prova

Pós Prova

RunKeeper
            

Um comentário:

  1. Parabéns para os 2.
    Boa sorte e força nas próximas corridas.

    ResponderExcluir